PORTUGUÊS AQUI | ENGLISH THERE →


TUDO ESTÁ MAIS PERTO DO QUE IMAGINAMOS
(Imagine João do Boi)

 

Imagine uma rede em que, por alguma mágica fantástica, todos dentro tenderiam a poucos passos detectáveis ​​de todos os outros... na rede e no planeta...

 

Imagine uma rede que seria mais sobre pessoas que você não conhece do que sobre pessoas que você conhece. E ainda mais importante: sobre pessoas que não o conhecem, mas cujas vidas seriam enriquecidas se o conhecessem...

 

Imagine uma rede que incluiria todos na economia criativa global da humanidade...

 

Você está imaginando O Matrix (Rede Online)!

 

 

Esse Matrix baiano foi fundado (com afeto!) numa questão fundamental: Como é possível fazer com que os músicos mais importantes historicamente do Brasil sejam descobertos por pessoas que vivem em qualquer lugar da Terra?

 

A resposta foi incluí-los num matrix no sentido original da palavra: “fonte”, de “mater”, latim para “mãe”...

 

...um matrix que também incluiria membros da economia criativa de todo o mundo: escritores e jornalistas, pintores, cineastas, coreógrafos, programadores de computador, designers de som e cenografia, designers de moda, matemáticos

 

Por este meio, podemos pessoalmente alcançar profundamente a realidade da economia criativa global que está realmente lá fora: Roberto Mendes de Santo Amaro pode recomendar João do Boi de São Braz. Munir Hossn de Salvador, mas agora morando em Paris, pode recomendar Roberto Mendes. Alfredo Rodriguez de Havana, mas agora morando em Nova York, pode recomendar Munir Hossn. E Quincy Jones de Los Angeles pode recomendar Alfredo Rodriguez. Quem conhece Quincy Jones agora pode descobrir João do Boi (entre os músicos absolutamente mais fundamentais do Brasil) em apenas quatro passos.

 

Este não é um exemplo isolado. Caminhos curtos de apenas alguns passos entre pessoas criativas amplamente díspares são universais em todo o Matrix. Tal é o fantástico poder matemático do fenômeno do pequeno mundo, o fenômeno responsável pelos "seis graus de separação", unindo a maioria dos seres humanos à maioria dos outros em cerca de seis passos. Essa é a superpotência do Matrix baiano.

 

O Matrix baiano está aberta a todos da economia criativa global. Foi construído numa loja de discos no Centro Histórico de Salvador por um americano que trabalhou anteriormente em Nova York recuperando royalties não pagos para artistas como Aretha Franklin, Barbra Streisand, Led Zeppelin, Cat Stevens (Yusef Islam), Astrud Gilberto, Airto Moreira, Mongo Santamaria, Ray Barretto, o primeiro produtor de Bob Marley, Clement Dodd, o mestre de jazz Jim Hall e outros.

 

Agora o projeto é mostrar ao mundo o que é que a Bahia tem. Ao permitir que todos na economia criativa global também podem estender a mão ao redor do mundo e mostram ao mundo o que é que eles têm.

 

O Matrix é capaz de atingir profundamente... esta é a vila de São Braz, no Recôncavo baiano, criada por escravizados que escaparam para uma liberdade marginal...

 

From Harlem to Bahia to the World, the Why & How of this Matrix in the Window Below (em português aqui!)